Blog de Treinamento e Desenvolvimento Organizacionais

Like this blog?

Subscribe to get more articles.

Trabalho em equipe: Supressão periódica e temporária do ego

Por Chris Evans em 02 de Maio de 2017

trabalho-em-equipe-supressao-periodica-e-temporaria-do-ego.pngNós sempre ouvimos falar que não há espaço para individualismo em equipes, e esse clichê é comum porque é verdadeiro. Embora diversos fatores sejam responsáveis por gerar uma equipe de sucesso (Nós gostamos de pensar que o trabalho em equipe é composto por sete pedras fundamentais), nenhuma equipe terá sucesso se for composta por pessoas que pensam apenas no próprio umbigo.

Quando lidamos com profissionais de alta performance, entretanto, pode ser difícil manter os egos alinhados de forma saudável ao EGO maior da equipe. Use as dicas a seguir para lidar com o orgulho desproporcional que atrapalha o trabalho em equipe e conquiste a supressão temporária do ego.

A supressão do ego deve ser periódica e temporária

O que há de errado com um pouco de ego? Nada, na verdade - mas quando trabalhamos em um ambiente de equipe, o ego deve estar alinhado com o que funciona melhor para a equipe. Quando não for assim, é necessário suprimir esse ego. É por isso que a supressão do ego deve ser periódica, e não uma prática única e definitiva. Os membros da equipe serão constantemente desafiados por ideias e decisões com as quais não concordarão. Entretanto, quando uma decisão for tomada por toda a equipe, todos os membros da equipe devem investir seu apoio nessa decisão e trabalhar para seguir o rumo que a equipe decidiu adotar. Se um membro da equipe estiver remando contra cada decisão de uma equipe, essa pessoa se torna um obstáculo, e não um recurso.

Faça download do guia: Liderança na Transformação da Cultura

Ao mesmo tempo, um pouco de ego é saudável e até mesmo necessário para o trabalho em equipe quando é necessário resolver problemas difíceis com soluções inovadoras. Aqui está o porquê: uma pessoa sem ego será um membro de equipe sem ideias. Suprimir o ego não consiste em apagar completamente o ego em uma equipe, mas em saber quando manter o ego sob controle. Se os líderes de equipes exigirem a supressão permanente do ego, os membros da equipe provavelmente não abrirão a boca durante as reuniões e nem terão ideias originais. A autoconfiança é essencial para a colaboração em um trabalho inteligente e inspirado. Por esses motivos, é importante saber quando desligar o ego – e quando ligar novamente – para o sucesso da equipe, além de ser uma habilidade que deve ser ensinada para todos os membros da equipe.

Abandono da “propriedade” das ideias

O poder do trabalho em equipe reside na ideia de que duas (ou três ou 10) cabeças pensam melhor do que uma. Mas o que fazer se a cabeça de alguém se tornar muito grande e isso ameaçar a dinâmica de toda a equipe? Basicamente, o princípio do trabalho em equipe relacionado ao ego é assegurar que as agendas individuais não se sobreponham aos objetivos da equipe, inibam a contribuição ou desenvolvimento de outros membros da equipe e criem um ciclo de redução da eficácia da equipe.

Se os egos estiverem crescendo desordenadamente em suas equipes, tente apresentar as ideias de outra forma. Em um ambiente de equipe, as ideias não pertencem ao indivíduo que as apresenta, mas sim à equipe. Enxergar as ideias dessa forma também incentivará os membros da equipe a apresentar ideias sem medo de atropelar o orador, ou mesmo a várias ideias para desenvolver uma solução mais promissora. Na verdade, essa abordagem para desenvolver ideias sem o ego se alinha perfeitamente com outra das nossas pedras fundamentais do trabalho em equipe: recursos compartilhados. Evidentemente, para uma equipe ter sucesso, todos os recursos devem ser compartilhados amplamente – e isso inclui recursos intangíveis, como ideias e informações. Um ego descontrolado pode levar um membro da equipe a guardar todas as “boas” ideias para si e as utilizar somente em um momento em que receberá todo o crédito por elas.

Essa abordagem das ideias como uma propriedade coletiva ajuda a proteger as pessoas. Em uma equipe, ninguém terá total reconhecimento por uma ideia, mas também ninguém ficará com toda a culpa caso algo saio errado. A colaboração por meio do trabalho em equipe oferece um ambiente seguro para as pessoas compartilharem ideias sem medo de serem ridicularizadas e desenvolverem essas ideias coletivamente. As pessoas não precisam necessariamente dar acabamento às ideias antes de as apresentar. Essa é uma abordagem baseada em um desejo por ideias perfeitas, muito comum em um ambiente de egos inflados. A criatividade da equipe florescerá quando os egos forem suprimidos de forma periódica e temporária.

Você já teve de lidar com egos descontrolados em suas equipes? Como esse ego afetou a jornada da equipe rumo à conquista de seus objetivos?

desenvolvimento-de-equipes

Lorem Ipsum

more information

Get Your Guide

0 Comentários Seja o primeiro a comentar!