Blog de Treinamento e Desenvolvimento Organizacionais

Like this blog?

Subscribe to get more articles.

Se os corredores falassem: a verdade sobre a cultura organizacional

Por Ian Cornett em 08 de Abril de 2019

Você já achou que seria muito útil saber como seus colaboradores realmente se sentem em relação a vários elementos da sua empresa?

Claro que já! Esse tipo de feedback é essencial para entender a verdadeira cultura da empresa. E o melhor? É bem provável que essa avaliação aconteça diariamente em um momento de intervalo. As “conversas de corredor” podem ser um recurso valioso quando se trata de definir e transformar a cultura organizacional. Na verdade, talvez você nunca entenda completamente a cultura da sua empresa sem essa avaliação. Entenda por que esse bate-papo casual nos corredores ou no cantinho do café é essencial para sua organização.

As conversas de corredor dizem muito sobre a sua cultura.

Quando a liderança trabalha incansavelmente para definir valores, visão e objetivos da empresa, é muito comum deixar de lado a forma como as coisas realmente acontecem no dia a dia dos funcionários.

O que é dito nos corredores é reflexo da cultura da sua empresa. A cultura não pertence à equipe de liderança nem é definida pelo que está descrito na missão da empresa. Embora as transformações da cultura precisem começar de cima, a cultura organizacional é incorporada por meio dos comportamentos de todos os indivíduos da empresa. Se essas pessoas debatem, discutem, criticam ou formulam soluções possíveis para as decisões, eventos e políticas da empresa, você deve estar ciente disso.

Por isso é tão importante ter feedback da linha de frente, não apenas da diretoria, pois as pessoas da linha de frente têm uma conexão pessoal com o que se conversa pelos corredores. Para ter uma visão precisa dos comportamentos e das atitudes no trabalho, faça uma pesquisa com todos os colaboradores, de cima para baixo, usando ferramentas como pesquisas anônimas e focus groups, por exemplo.

Engajamento e mudança de comportamentos. Comece agora mesmo!  Aprendizagem Experiencial: O segredo do sucesso no desenvolvimento dos  colaboradores

Seja sincero com os colaboradores deixando claro que você quer um feedback honesto e verdadeiro. Afinal de contas, omitir ou amenizar uma informação de feedback não levará a mudança nenhuma. Saber o que seus colaboradores dizem e pensam sobre a empresa quando não há riscos (isto é, quando eles estão apenas batendo papo ou respondendo uma pesquisa anônima) dará uma visão essencial e sem filtros das atitudes deles na organização. Você descobrirá se essas atitudes são asseguradas pelas políticas da empresa (e, desse modo, se você precisa fazer grandes mudanças nas políticas) ou se você precisa trabalhar para mudar atitudes tóxicas ainda não descobertas. Você nunca saberá qual é o melhor caminho para a empresa se ignorar por completo as conversas de corredor.

Claro que é provável que você também receba algum feedback positivo, que pode ser muito útil para entender o que está e o que não está funcionando para a empresa e sua cultura. O feedback positivo reforça o que sua organização e sua cultura estão fazendo certo, ao passo que o feedback negativo pode ser como um catalisador para a correção de aspectos disfuncionais.

As conversas de corredor tornam-se ainda mais essenciais em tempos de transição.

Se sua empresa está realizando uma grande mudança — como uma fusão, uma mudança administrativa ou uma transformação da cultura —, aquele feedback sem filtro do pessoal da linha de frente torna-se essencial. Durante tempos de mudanças, a tensão pode ficar bem alta, mesmo que você esteja implementando uma transformação que deixará a vida dos colaboradores mais fácil e mais gratificante. Todos somos naturalmente resistentes a mudanças, por isso canais de comunicação claros — canais abertos de cima para baixo e de um lado para o outro — tornam-se tão importantes durante iniciativas para mudanças.

Com base no feedback da linha de frente, você conseguirá distinguir se os colaboradores estão preocupados, desconfiados, confusos ou empolgados (ou uma mistura desses sentimentos) em relação às mudanças. Ficar por dentro dessas conversas de corredor para entender o que as pessoas da empresa pensam pode revelar se você precisa intensificar os esforços para comunicação ou mesmo se precisa corrigir a direção da sua iniciativa. Além disso, não espere até o final da iniciativa da mudança para recorrer às conversas de corredor. É muito mais fácil corrigir o curso durante os períodos de transição do que passar por toda uma nova transição e depois perceber que suas mudanças não foram bem recebidas ou entendidas.

Se você pretende fortalecer ou transformar a cultura da sua empresa, é hora de mudar seu ponto de vista sobre as conversas de corredor. Não se trata de conversa fiada ou fofoca, trata-se de comportamentos, atitudes e pensamentos autênticos dos seus colaboradores em relação à cultura da empresa. Crie maneiras de acessar esse poderoso recurso para garantir que as iniciativas de cultura organizacional tomarão o rumo certo. Esse tipo de feedback é um recurso que leva muitas informações para os responsáveis pela cultura da empresa. Usando esses recursos de maneira inteligente e garantindo que os colaboradores entendam que você se importa com o que eles dizem, você conseguirá incorporar as ideias deles em benefício deles mesmos e da empresa. Seja sincero sobre suas intenções e os colaboradores serão sinceros no feedback.

Aprendizagem Experiencial: O segredo do sucesso no desenvolvimento dos colaboradores

 

Lorem Ipsum

more information

Get Your Guide

0 Comentários Seja o primeiro a comentar!