Blog de Treinamento e Desenvolvimento Organizacionais

Like this blog?

Subscribe to get more articles.

5 Estratégias de Liderança Eficientes para Desmotivar sua Equipe

Por Paul Goyette em 06 de Dezembro de 2016

5-estrategias-de-lideranca-eficientes-para-desmotivar-sua-equipe.pngA influência de um líder sobre a produtividade, o sucesso e a felicidade das pessoas no ambiente de trabalho é evidente e isso se deve a suas atribuições para contratar, demitir, definir estratégias e comandar a execução. Essa influência é evidente para todos na empresa... Exceto talvez para os próprios líderes. Até mesmo líderes bem-intencionados têm potencial para desmotivar e frustrar pessoas e equipes por utilizarem as técnicas erradas de gestão, mesmo que de forma inocente, enquanto acreditam estar fazendo a coisa certa.

Sabemos que é impossível agradar a todos o tempo todo, mas há alguns métodos de liderança que são garantia de fracasso de um líder aos olhos de toda a equipe, minando a autoestima das pessoas e impedindo a produtividade. Descubra aqui quais são as técnicas que desmotivam os colaboradores e aprenda como evitar essas atitudes.

1.  Concentrar as Informações

Você correrá um sério risco de ficar isolado da equipe se optar por omitir ou centralizar informações como estratégia de liderança. Pode parecer loucura, eu sei! Entretanto, em certas ocasiões, pode ser necessário guardar algumas informações, especialmente se você ainda estiver em um processo de planejamento ou tomada de decisões.

Se você perceber uma tendência a evitar o compartilhamento de informações, tente observar de maneira crítica e compreender por que decidiu omitir informações. Fique atento se:

  •    A centralização de informações fizer você se sentir mais poderoso(a) como líder.
  •     Você estiver sem tempo para manter a equipe informada.
  •     Você quiser proteger sua equipe contra notícias ruins.

Se você estiver omitindo informações por uma dessas razões, está mantendo as pessoas no escuro e correndo risco de perder oportunidades, causar desconfiança e cometer erros que seriam facilmente evitáveis.

Uma estratégia de liderança mais inteligente: comunicar o máximo possível de detalhes, assim que possível – mesmo quando as notícias forem ruins. Caso não seja possível compartilhar informações com o time no momento, esclareça que eles serão informados em breve. Dessa forma, você conquistará a confiança dos colaboradores, além de evitar quedas na produtividade e mal-entendidos decorrentes de uma comunicação inadequada.

2. Criar Expectativas Irreais

Todos nós queremos nos esforçar ao máximo, mas, quando as expectativas são irreais e inalcançáveis, as equipes percebem que não conseguirão atingir seus objetivos. O resultado indesejado desse tipo de expectativa é que as equipes podem simplesmente desistir de tentar. Se você cultivar o hábito de atribuir um volume excessivo de tarefas, definir prazos impossíveis e contar com milagres, saiba que tudo que você conquistará será uma equipe estressada, sobrecarregada e a um passo de uma crise de burnout – e possivelmente a um passo de mudar para a concorrência.

Faça download do guia “Desenvolvimento de equipes: conceitos básicos”

Uma estratégia de liderança mais inteligente: Avalie o volume de trabalho, verifique se você tem sido realista e ajuste as atribuições conforme a necessidade. Quando você define metas para sua equipe, elas devem ser desafiadoras E possíveis de atingir. Se você atribuir uma meta muito agressiva, ofereça à equipe o suporte necessário para o sucesso por meio de treinamento e/ou recursos. Por fim, quando for atribuir uma nova tarefa ou novas metas, ajude as pessoas a identificar as prioridades para saberem como concentrar seus esforços.

3. Limitar o Crescimento

É surpreendente saber a quantidade de líderes que decidem limitar seus subordinados, negando a eles treinamentos e outras oportunidades de aprendizado que ampliariam suas habilidades e seu conhecimento. Em vez de reconhecer o potencial e buscar crescimento, esses líderes não permitem que seus liderados assumam novas responsabilidades, absorvam novas habilidades ou evoluam para novas funções.

Há uma falácia no meio de liderança que afirma que o desenvolvimento dos colaboradores é perda de tempo, porque essas pessoas podem levar os novos conhecimentos e habilidades para outra empresa. Talvez você esteja com receio de que os membros de sua equipe estejam de olho no seu cargo. Em ambos os casos, esse comportamento é fruto de insegurança. Se os colaboradores sentirem que seus cargos são uma “rua sem saída” ou que não chegarão a lugar algum, significa que você conseguiu exatamente aquilo que queria evitar: colaboradores desmotivados pedindo demissão.

Uma estratégia de liderança mais inteligente: invista tempo, dinheiro e esforços no desenvolvimento dos colaboradores. Ofereça treinamento suficiente. Simplesmente gaste mais tempo com eles. Crie um programa de mentoria. Ofereça coaching para seus subordinados diretos, crie oportunidades para que eles acompanhem a rotina de outros líderes e colegas de trabalho de outros departamentos e ofereça novas responsabilidades para desenvolver novas habilidades e conhecimento. Essas atitudes ajudam a construir uma empresa mais forte no presente e no futuro.

4. Não Ouvir Ideias

Você conta com experiências e conhecimentos que o ajudaram a conquistar uma posição de liderança. Entretanto, você ainda não sabe o que não sabe. Se você se recusar a receber feedbacks ou raramente pedir ideias e opiniões aos membros da equipe, eles sentirão que não são valorizados. Essa atitude pode levar a níveis ainda mais altos de desmotivação ou algo ainda pior: pode sufocar seu próprio crescimento.

A estratégia correta de liderança: algumas decisões têm necessariamente de ser tomadas pelo líder, mas às vezes é possível envolver a equipe. Peça feedback, pergunte a opinião do seu pessoal e implemente essas sugestões. Já que não dá para fazer tudo sozinho, confie no conhecimento coletivo e na experiência das pessoas que se reportam diretamente a você.

5. Ser um “Gerente Helicóptero”

Se você tenta controlar cada detalhe das tarefas executadas por seus subordinados e exige que cada tarefa ou decisão seja aprovada por você, talvez você seja um “gerente helicóptero”. Resultado: uma equipe fraca. Além disso, um problema ainda maior é que, devido à sua vigilância, sua equipe não desenvolverá as habilidades de avaliar e resolver problemas. As pessoas serão forçadas a confiar demais em você, o que pode desacelerar o processo e significar que você está gastando tempo demais com táticas em vez de planejar estratégias; essa não é a melhor forma de utilizar seu tempo.

Uma estratégia de liderança mais inteligente: pode ser um pouco assustador abrir mão do controle, mas, quanto mais você empoderar as pessoas a chamarem a responsabilidade para si e a gerenciarem o próprio trabalho, mais seus colaboradores estarão felizes e motivados. Você ganhará tempo para focar em necessidades de uma perspectiva mais ampla e eles trabalharão de forma mais produtiva e engajada.

Nenhum líder tem a intenção de tornar a equipe menos eficiente de propósito; nenhum líder pretende desmotivar sua equipe. Geralmente, são os comportamentos acidentais ou não intencionais que causam maiores danos no ambiente de trabalho. Siga essas recomendações de estratégias de liderança para ser um líder mais forte e dedique-se a ser uma figura engajadora e inspiradora – e não um fator desmotivador – para as pessoas que você lidera.

Descubra os segredos para formar e liderar  equipes de alta performance. Faça o download do projeto.

Lorem Ipsum

more information

Get Your Guide

0 Comentários Seja o primeiro a comentar!